Conhecimento em Debate oferece vasta programação nesta terça-feira (23)

Diariamente, são apresentadas duas conferências ministradas por professores de diversas universidades

Nesta terça-feira (23), o IX CCHLA Conhecimento em Debate oferece à comunidade universitária uma vasta programação. Além de mesas coordenadas, palestras e comunicações, serão realizadas duas conferências. Pela manhã, às 10h, o professor de Filosofia da UFRGS, Luiz Carlos Bombassaro, vai discutir a “Racionalização como limite da razão”. Já à tarde, às 15h30, será a vez do professor Henrique Amorim, da Unesp, que fará a conferência sobre Trabalho e Reconhecimento.

Diversas outras áreas de estudo de Humanidades estarão em debate. Um dos eixos temáticos será subjetividade, mídias e discurso, coordenados pela professora da UFPB, Luceni Caetano da Silva. Um dos trabalhos em destaque é de autoria de Marcelo Silva Lima, sobre “Copa do Mundo e turismo na Paraíba – um projeto viável”.

Na quarta-feira (24), o conferencista será Paulo Henrique Martins, da UFPB. Às 16h, no auditório do CCSA, ele falará sobre “Sociabilidades, Identidades e Políticas”. À noite, as 19h, haverá ainda conferência do professor João Manuel Evangelista de Oliveira, da UFRN, sobre “Crítica, Linguagem e Contemporaneidade”.

Este é o IX CCHLA Conhecimento em Debate, que é realizado a cada dois anos pelo Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes da UFPB. O evento teve início na última segunda-feira (22) e será encerrado na sexta (26). Nesses cinco dias, serão apresentados quase mil trabalhos, palestras, conferências, debates e apresentações culturais. O cientista político Chico de Olivera e o professor e músico paraibano Radegundis Feitosa são os grande homenageados do evento deste ano.

O CCHLA Conhecimentoem Debate reúne pesquisadores de renome nacional, professores e estudantes e tem como tema central “Humanidades Hoje!”. No encontro, estão sendo discutidos, entre outros pontos, qual tem sido o lugar das humanidades na sociedade contemporânea e o que está acontecendo às ciências humanas, à filosofia, às letras e às artes neste início de milênio.

“Este evento é pluralista e crítico. Durante esses cinco dias serão contempladas todas a ciências sociais contemporâneas e mostrada a vitalidade do meio acadêmico do CCHLA”, afirmou Aparecida Ramos.

Confira programação completa.