Minicurso Gratuito “Cinema de um homem só – história, possibilidades e técnica”

Minicurso Gratuito “Cinema de um homem só – história, possibilidades e técnica” – no Barra Cine Camaratuba – Mataraca – PB – 11 a 13 de outubro de 2013

As inscrições serão até dia 02 de Outubro, gratuitas via internet, por meio do preenchimento do formulário + curriculum para o e-mail sagicine@gmail.com.

Estão sendo oferecidas 25 vagas.

Preenchimento do formulário através do blog:
http://guerrilhadefronteira.blogspot.com.br/2013/09/minicurso-cinema-de-um-homem-so.html

O minicurso “Cinema de um homem só – história, possibilidades e técnica” acontecerá durante a programação do Barra Cine. A história mostra que a vontade da realização individual gerou grandes marcos do cinema mundial. De Robert Flaherty e seu “Nanook, o esquimó”, passando por Jean Rouch e “Eu, um negro” e chegando em Agnès Varda e “Os Catadores e eu”, são muitos os exemplos de um cinema que transcende modelos e permite uma criação econômica, livre e subjetiva. O curso pretende entender o processo destes e outros autores e instigar a possibilidade deste tipo de realização, seja ela documental, ficcional ou distinta de gêneros.

O curso será ministrado por Gustavo Spolidoro, que nasceu e vive em Porto Alegre. É Mestre em Comunicação Social pela PUC/RS, onde também é professor do curso de Cinema há 7 anos. Desde 1998 realizou 17 curtas e médias e 3 longas, tendo recebido mais de 70 prêmios e participado de festivais como Berlim, Rotterdam e Sundance. Dirigiu os longas “Ainda Orangotangos” (2007), “Gigante – como o Inter Conquistou o Mundo” (2007) e “Morro do Céu” (2009). Atualmente finaliza o longa “Errante – Um Filme de Encontros”, projeto do seu mestrado. Foi produtor executivo de “Cão sem Dono” (2007), longa de Beto Brant e Renato Ciasca, co-produzido pela Clube Silêncio, produtora onde foi sócio de 2004 a 2008. Foi Diretor nas Campanhas de Tarso Genro ao Governo do RS em 2002 e 2010. Desde 2003, é também um dos organizadores do festival “Cine Esquema Novo”.

Filmes de referência: . “Nanook, o esquimó” – Robert Flaherty (1922) . “Um homem com uma câmera” – Dziga Vertov (1929) . “Os pescadores de Aran” – Robert Flaherty (1934) . “Eu, um negro” – Jean Rouch (1958) . “Primárias” – Robert Drew (1960) . “Crônica de um verão” – Edgar Morin e Jean Rouch (1961) . “Sans, Soleil” – Chris Marker (1982) . “História(s) do Cinema” – Jean-Luc Godard (1986-1998) . “Os Catadores e eu” – Agnès Varda (2000) . “Tarnation” – Jonathan Caouette (2003) . “Andarilho” – Cao Guimarães (2007) . “Morro do Céu” – Gustavo Spolidoro (2009) . “Pacific” – Marcelo Pedroso (2010) . “Doméstica” – Gabriel Mascaro (2012).

As inscrições são gratuitas e vão até o dia 02 de outubro.

 

Fonte: Profª Drª Virgínia de Oliveira Silva