LABIRINTOS DA MODERNIDADE: MEMÓRIA, NARRATIVA E SOCIABILIDADES

Os Departamentos de Ciências Sociais (DCS) e História (DH) e o Grupo de Estudos em Estética, Técnica e Sociedade, da UFPB, organizam para as 14h: 30min da próxima quarta-feira (17/09), a mesa redonda LABIRINTOS DA MODERNIDADE: MEMÓRIA, NARRATIVA E SOCIABILIDADES, que acontecerá na Sala de Multimídia do CCHLA.

O evento terá como expositores Regina Behar (Profa. do Depto. de História/UFPB e pós-doutoranda na Escola de Comunicação e Artes, USP); Aécio Amaral (Professor de Sociologia, DCS/UFPB); e Marcondes Secundino (Doutorando em Antropologia, UFPE). Estará na função de Respondente o Prof. Antonio Jorge Siqueira (Programa de Pós-Graduação em História/UFPE).

A Mesa-redonda se debruçará sobre a obra Labirintos da modernidade: memória, narrativa e sociabilidades (Recife: Editora UFPE, 2014), do professor Antonio Jorge Siqueira. O livro reúne reflexões do autor acerca de três grades temáticas gerais. Na primeira, discute questões acerca da relação entre a ciência e as humanidades; epistemologia e História; prática historiográfica e interdisciplinaridade; História e narrativas de memória; História, imanência e transcendência. A segunda aborda a representação do corpo na cristandade; a influência do barroco na cultura do Nordeste do Brasil; narrativa, política e representação do patrimonialismo na literatura de Graciliano Ramos; o rural e o urbano no Cinema Novo. A última parte é dedicada às temáticas do patrimonialismo e do poder local no Brasil; os discursos fundadores da nação e da região; religiosidade barroca e catolicismo devocional no Sertão.

  Sobre o autor: Antonio Jorge Siqueira é graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Viamão (Rio Grande do Sul) e em Teologia pela Université Cantonale de Fribourg (Suíça); é mestre em Sciences Economiques e Sociales pela Ecole Pratique des Hautes Etudes (Paris); e doutor em História Social pela Universidade de São Paulo. Leciona no Programa de Pós-Graduação em História da UFPE, e é Sócio Efetivo do Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano, Membro Titular da Academia Pernambucana de Ciências, Sócio Honorário do Instituto Histórico e Geográfico do Cariri Paraibano. É consultor da CAPES e da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco. Foi diretor da Diretoria de Pesquisas Sociais da Fundação Joaquim Nabuco e do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFPE. É autor de Os Padres e a Teologia da Ilustração: Pernambuco – 1817, e Sertão sem fronteiras: memórias de uma família sertaneja, ambos pela Editora UFPE.

Fonte: Aécio Amaral (DCS/UFPB)

Setor de Comunicação do CCHLA.