Projeto de Pesquisa

EDUCAÇÃO POLÍTICA PARA JOVENS CIDADÃOS


Desde junho de 2013 – quando a fissura com a política institucional no Brasil tornou-se mais evidente –, o que se constata entre os jovens é uma profunda exasperação com relação à situação política do país. Sinteticamente, o que se observa desde então é o crescimento da indignação, mas sem que isso necessariamente signifique maior disposição para a vida política democrática. Pelo contrário, ainda que muitos jovens estejam voltados para a defesa de direitos, o que vem crescendo entre eles é a aceitação de saídas autoritárias e salvacionistas que desconhecem a importância do exercício da política para o bem comum e mostram-se alheias às razões que estão na base de seu próprio mal estar. É fato reconhecido que a conquista dos direitos da juventude é fenômeno ainda muito recente. Entre nós, esses direitos foram promulgados, após um longo período de lutas, por meio do Estatuto da Juventude, a Lei 12.852 de 03 de agosto de 2013. Entretanto, para a efetivação de tais direitos precisamos agir na dimensão institucional, buscando a aproximação entre a  universidade e as escolas de ensino médio, assim como com os demais setores interessados no fortalecimento de uma cultura política aberta à ampliação da democracia. No Estatuto da Juventude (2013), o direito a participação aparece como um dos princípios através do qual a ideia de “valorização e promoção da participação social e política, de forma direta e por meio de suas representações”. No período de agosto a julho de 2019, iremos contribuir e estimular, através de cursos formativos e oficinas temáticas, as possibilidades para que os jovens participem de forma efetiva na elaboração de políticas locais, regionais, nacional e internacional, as quais possam impactar no presente e futuro de suas condições de vida. Procurar escutar os jovens de escolas públicas em Araraquara/SP, identificar suas expectativas, saber seus interesses ou não pela política, entender qual a sua a relação com as políticas públicas locais, qual a percepção de sua condição de jovem cidadão, são algumas questões que nos moverão nas pesquisas e experiências que desenvolveremos juntamente com os integrantes do Laboratório de Política e Governo (LabPol) da UNESP/Araraquara/SP.