Posts by

pereira

Seminário PGPSE/Capes “Configurações do Desenvolvimento, Trabalho e Ação Coletiva” inicia suas atividades no próximo dia 01 de agosto 2018

No próximo dia primeiro de agosto de 2018 ocorrerá no auditório 411 do CCSA, campus I, da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa, o Seminário PGPSE – Capes Configurações do Desenvolvimento, Trabalho e Ação Coletiva. As atividades se iniciam na quarta feira (01/08) e vão até a sexta (03) conforme programação abaixo.

 

O Seminário será mais uma oportunidade de debate e reflexão sobre as atividades de pesquisa que vem sendo desenvolvida por equipes vinculadas a quatro grupos de pesquisa das Universidades Federais do Rio de Janeiro, Maranhão, Paraíba e de Campina Grande.

 

Na ocasião, além das quatro mesas-redonda que discutirão os temas relativos ao tema do evento, contaremos com a conferência de abertura e aula inaugural do período letivo do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS-UFPB) “Balanço Inicial da Implementação da Reforma Trabalhista no Brasil: Desafios para os Trabalhadores” a ser proferida pelo Prof. Dr. José Dari Krein (Unicamp).

 

A entrada é gratuita, sem necessidade de inscrições, e está aberto a comunidade acadêmica e demais interessados.

 



PROGRAMAÇÃO 

Local: Auditório 211 CCSA UFPB


Dia 1 de Agosto de 2018

9:30h – Abertura: PPGS e CCHLA

Coordenadores do Projeto CONFIGURAÇÕES DO DESENVOLVIMENTO, TRABALHO E AÇÃO COLETIVA

10:00h-12:30h – Conferência Inicial – Balanço Inicial da Implementação da Reforma Trabalhista no Brasil: Desafios para os Trabalhadores” – José Dari Krein (UNICAMP)

12:30h-14:00h – Almoço

14:00h-17:30h – Mesa 01

Estratégias Corporativas, Trabalho e Território: a indústria automobilística no estado do Rio de Janeiro” – José Ricardo Ramalho (UFRJ) e Rodrigo Santos (UFRJ)

Estratégias de lucro na indústria automotiva: o caso da PSA Peugeot-Citröen” – Raphael Lima (UFF)

Trabalho e trabalhadores da Fiat-Goiana” – Mario Ladosky (UFCG)

Comentadores: Marcelo Carneiro (UFMA) e Maurício Rombaldi (UFPB)


Dia 2 de Agosto de 2018

9:00h-12:30h – Mesa 02

Trabalhadores e ação coletiva no segmento de call centers da Paraíba” – Ana Carmen (recém-doutora)

Trabalhadores do segmento de software de Pernambuco: perfil e percepções” – Roberto Véras (UFPB)

Desenvolvimento Industrial e mercado de trabalho: estruturação econômica e trajetórias ocupacionais na Amazônia maranhense” – Roberto Martins Mancini (doutorando do PPGCSoc/UFMA)

Dinâmicas da Informalidade nas Relações de Trabalho em Lavanderias de Jeans” – Ana Márcia Batista Almeida Pereira (UFPE)

Comentador: José Ricardo (UFRJ) e Sidartha Soria (UFPE)

 

12:30h-14:00h – Almoço

14:00h-17:30h – Mesa 03

O desenvolvimento da economia do leite na região de Imperatriz” – Evaristo José de Lima Neto (Professor, UFMA-Bacabal)

Trabalhadores centrais e terceirizados na indústria florestal na microrregião de Imperatriz” – Lia Renata Gomes (doutoranda do PPGCSoc/UFMA)

Reprodução social camponesa: vida, trabalho e trajetórias nas agrovilas de Alcântara/MA”

Ana Tereza Rocha (doutoranda PPGCSoc/UFMA)

Comentadores: Cristiano Ramalho (UFPE) e Roberto Véras (UFPB)


Dia 3 de Agosto de 2018

9:00h-12:30h – Mesa 04

As variedades de capitalismo e o trabalho: apontamentos sobre as relações e gestão de trabalho em montadoras automobilísticas no Vale do Paraíba – RJ” – Raffaele Calandro (Doutorando PPGSA-UFRJ)

Trajetórias ocupacionais e qualificação profissional na indústria naval de Pe” – Eugenio Pereira (doutorando do PPGCS/UFCG)

Redes e informalidade no setor mineral na Pb” – José Aderivaldo da Nóbrega (doutorando do PPGCS/UFCG)

Trabalho, Sindicato e (novo)desenvolvimentismo no Complexo Industrial e Portuário de Suape (PE)” – Victor Rodrigues (doutorando do PPGS/UFPB)

Comentadores: Marcelo Carneiro (UFMA) e José Ricardo (UFRJ)

 

12:30h-14:00h Almoço

14:00h-16:00h – Reunião das 3 equipes para avaliação do seminário: balanço do desenvolvimento do projeto
(ocasião em que cada equipe poderá apresentar um quadro geral das frentes de pesquisa que está desenvolvendo)
e  Planejar os passos seguintes e os produtos finais.

 

Encontro de Estudos Teórico-Metodológicos | 17 de abril 2018

Convidamos todos os alunos e professores ligados ao nosso Grupo de Pesquisa para o Encontro de Estudos Teórico-Metodológicos a ser realizado no próximo dia 17 de abril de 2018, às 9h, sala do Laept (ambiente dos professores, 2 º andar) CCHLA-UFPB.

Na ocasião será debatido o livro “Brasil: uma biografia não autorizada” de Francisco de Oliveira.


Assista a entrevista realizada pela Carta Capital.

VII Seminário Laept – Etnografia e história comparada de movimentos de trabalhadores no campo e na cidade

No próximo dia 17 de novembro de 2017 ocorrerá no Auditório II, da Central de aulas, do Campus I da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa, o Seminário Etnografia e história comparada de movimentos de trabalhadores no campo e na cidade. O evento é mais uma iniciativa do Grupo de Pesquisa Laept e do Programa de Pós-Graduação em Sociologia (PPGS-UFPB) e ocorrerá na parte da manhã a partir das 9h.

O evento é gratuito e aberto a comunidade acadêmica e demais interessados. Na ocasião, além dos professores e alunos membros do Laept, teremos a honra de contar com a presença de dois, dos mais importantes pesquisadores, da antropologia do trabalho urbano e rural no Brasil, os Professores José Sérgio Leite Lopes e Moacir Palmeira, ambos da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Os professores farão uma exposição sobre temas que recobrem suas vastas experiências de pesquisa, além de informes sobre o andamento da pesquisa “Movimentos cruzados e histórias específicas de operários e trabalhadores rurais. Análise comparativa dos ciclos de greves iniciados pelos metalúrgicos de São Paulo e do ABC paulista e pelos canavieiros de Pernambuco no final dos anos 70” que vem articulando uma rede de pesquisadores da UFRJ, UFABC e UFPB (aqui coordenado pelos estudos do Prof Roberto Véras de Oliveira).


Saiba mais sobre os Palestrantes:

 


Moacir Palmeira. Possui Graduação em Ciências Políticas e Sociais (1963) pela PUC-Rio e Doutorado em Ciências Humanas (Sociologia) (1971) pela Université René Descartes, Paris. Possui ainda Pós-Doutorado e Livre Docência em Antropologia Política (2013) pela University of Manchester, Inglaterra. Em 1997. Foi Professor visitante do Centre de Sociologie Européenne, França, em 1976; da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 1977; da Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales (Paris-França) e da University of Manchester, em 1997; da Universidad Nacional de Córdoba, na Argentina, entre 1994 e 1999; e da Universidad Iberoamericana de México, em 2006. Fora da Universidade, foi assessor da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) entre 1978 e 1989 e diretor de Recursos Fundiários do INCRA, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (1985-1986). Como pesquisador, durante anos de 1970 e 1980, desenvolveu estudos sobre as transformações contemporâneas da plantation açucareira no Nordeste brasileiro e sobre as mobilizações camponesas nos anos que se seguiram ao golpe militar de 1964. É co-autor e organizador de livros importantes, referência na área, como, Impacto dos Assentamentos: Um Estudo sobre o Meio Rural Brasileiro (2004); e Política no Brasil: Visões de antropólogos (2006). Seus principais temas de estudo transitam entre os estudos sobre memória e lutas camponesas, assentamentos de reforma agrária e oposições sociais ao agronegócio, e antropologia da política dos rituais, representações e violência no Brasil. Desde 1975 é professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é Professor Titular e vinculado ao Programa de Pós Graduação em Antropologia Social (PPGAS) do Museu Nacional UFRJ e pesquisador do Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Tecnológica (CNPq). → Acesse o site do Prof. Moacir Palmeira (PPGAS-UFRJ)

José Sérgio Leite Lopes. Possui Graduação em Economia (1969) pela PUC-Rio de Janeiro, Mestrado (1975) e Doutorado (1986) em Antropologia Social na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Fez pós-doutorado na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales de Paris (1988-1990). Foi professor visitante na Universidade Federal de Pernambuco (2003-2005). Tem experiência na área de Antropologia Urbana, atuando principalmente nos seguintes temas: antropologia do trabalho e dos trabalhadores, meio ambiente e conflitos sociais, história social das ciências sociais relacionadas ao trabalho e antropologia do esporte. Coordena o Programa de Memória dos Movimentos Sociais (Memov), sediado no CBAE/UFRJ. Autor de livros importantes, referência na área, como O Vapor do Diabo: O Trabalho dos Operários do Açúcar (1976); A Tecelagem dos Conflitos de Classe Na Cidade das Chaminés (1988) e Memória e Transformação Social (2016); também é co-autor e organizador de: Mudança social no Nordeste: a reprodução da subordinação (estudos sobre trabalhadores urbanos) (1979); e Narrativas da Desigualdade; Memórias, Trajetórias e Conflitos (2013). Desde 1975 é professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é Professor Titular e vinculado ao Programa de Pós Graduação em Antropologia Social (PPGAS) do Museu Nacional UFRJ e pesquisador do Conselho Nacional de Pesquisa Científica e Tecnológica (CNPq). → Acesse o site do Prof José Lopes (PPGAS-UFRJ)


Saiba mais – artigos dos palestrantes:

 

PALMEIRA, Moacir. Memorial. Revista Maná: Estudos de Antropologia Social (PPGAS-UFRJ). Rio de Janeiro, Vol.20, nº 02, jan.ago. 2014.

PALMEIRA, Moacir. Feira e Mudança Econômica. Vibrant: Virtual Brazilian Anthropology (ABA), Brasília, vol. 11, nº 1, JanJun, 2014.

HEREDIA, Beatriz; PALMEIRA, Moacir; LOPES, José Sérgio Leite. Sociedade e economia do agronegócio no Brasil. Revista Brasileira de Ciências Sociais (Anpocs), vol. 25, nº74, nov.jun., 2010.

LOPES, José Sérgio Leite; PESSANHA, Elina; RAMALHO, José Ricardo. Esboço de uma história social da primeira geração de sociólogos do trabalho e dos trabalhadores no Brasil. Educação & Sociedade. Revista de Ciências da Educação (CEDES-Unicamp). Campinas, vol.33, nº118, jan.mar., 2012.

LOPES, José Sérgio Leite. Memória e transformação social: trabalhadores de cidades industriais. Revista Maná: Estudos de Antropologia Social (PPGAS-UFRJ). Rio de Janeiro, vol.17, nº 03, out.-dez. 2011.

ALVIM, Rosilene; LOPES, José Sérgio Leite. Vila operária e cidadania. Revista Sociologia e Política (UFPR), Curitiba, nº 2, 1994.

LOPES, José Sérgio Leite. Entrevista com Moacir Palmeira. Revista Horizontes Antropológicos (PPGAS-UFRGS). Porto Alegre, vol.19, nº39, jan.-jun., 2013.

LOPES, José Sérgio Leite; ALVIM, Rosilene. Uma autobiografia operária: a memória entre a entrevista e o romance. Revista Estudos Avançados (IEA-USP). São Paulo, 13, nº37, dez. 1999.

 


Seminário Reforma Trabalhista em Tempos de Flexibilização – Os Casos da França, da Índia e do Brasil

No próximo dia 20 de outubro de 2017 ocorrerá no auditório 412 do Campus I da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa, o Seminário Reforma Trabalhista em Tempos de Flexibilização – Os Casos da França, da Índia e do Brasil. O evento é mais uma iniciativa do Grupo de Pesquisa Laept e ocorrerá na parte da manhã a partir das 8:30h.

O evento é gratuito e aberto a comunidade acadêmica e demais interessados no debate público sobre as implicações econômicas, políticas e sociais da atual mudança normativa promovida pelo Governo Temer. Na ocasião participarão além dos dois professores membros do Laept, o Prof.Dr. Roberto Véras e o Prof.Dr. Maurício Rombaldi, mais dois convidados, Janine Rodgers e Gerry Rodgers, pesquisadores com vasta experiência no debate mundial acerca das relações de trabalho que abordarão o tema da flexibilização nos casos da Índia e França.

O casal Rodgers, de passagem pelo Brasil, tem participado desde o início do mês de atividades acadêmicas relacionadas ao tema do mundo do trabalho, a exemplo do Colóquio Crescimento Econômico, Desigualdade e Mercado de Trabalho promovido pela Escola Judicial do TRT13. Ainda estão previstas debates e palestras que ocorrerão na Universidade Federal de Campina Grande sob a coordenação do Grupo de Pesquisa TDEPP, e na Universidade Federal de Pernambuco, campus do Agreste, em Caruaru, sob a coordenação do Grupo de Pesquisa GEIA.


Para maior conhecimento das implicações da atual Reforma Trabalhista recomendamos a leitura do Dossiê elaborado pelo CESIT-Unicamp (Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho da Universidade de Campinas).

Cesit – Dossiê Reforma Trabalhista


 

 


SAIBA MAIS – sobre os Palestrantes:

Gerry Rodgers nasceu em 20 de novembro de 1946 em Londres. Possui Graduação em Matemática e Economia (1965-1968) pelo Trinity College da Universidade de Cambridge, e Doutorado em Desenvolvimento Econômico (1968-1972) pela Universidade de Sussex, ambos no Reino Unido. Sua tese de doutorado versa sobre a questão da pobreza rural na Índia. Em 1972 iniciou sua carreira de técnico e pesquisador na Organização Internacional do Trabalho (OIT). Ao longo de 36 anos vinculado a essa instituição, passou por diversos departamentos e diretorias, tanto em Genebra, sede da OIT, como em Santiago, no Chile, ali colaborando com Victor Tokman. Em 2002, foi nomeado Diretor Técnico da Comissão Mundial sobre a Dimensão Social da Globalização, e em 2005, tornou-se Consultor Sênior no Escritório do Diretor-Geral da OIT. Desde a sua aposentadoria em 2008, está vinculado, como Professor Visitante, ao Institute for Human Development, em Nova Deli, na Índia. Desde 2013 tem colaborado com pesquisadores brasileiros no estudo comparativo sobre mercado de trabalho, com destaque para a parceria firmada junto a Alexandre Barbosa, Professor da Universidade de São Paulo (USP) e pesquisador do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento). Seus principais temas de interesse são: Economia do desenvolvimento na América Latina e Sudeste Asiático; pobreza, desigualdade, exclusão social; mercado de trabalho, informalidade e trabalho precário; trabalho decente (participando da equipe que formulou esse conceito); Justiça social, equidade e Globalização. É autor e co-autor de diversos livros e artigos.

Janine Rodgers nasceu na França. Possui Graduação em Economia pela Universidade de Paris, na França, e Mestrado em Economia do Desenvolvimento pela Universidade de Sussex, no Reino Unido. Possui ainda Certificado de Estudos Avançados em Ciência Política pelo Instituto de Pós-Graduação em Relações Internacionais e Desenvolvimento em Genebra-Suíça. Foi Secretária Executiva Adjunta da Associação Europeia de Investigação e Formação para o Desenvolvimento (EADI) e colaborou em atividades do Programa In-focus da OIT sobre a Declaração dos Princípios e Direitos Fundamentais no Trabalho. Também foi membro da equipe que escreveu o primeiro relatório global da OIT sobre discriminação. Desde 2008 atua como Pesquisadora Visitante no Institute for Human Development, em Nova Deli, na Índia. Seus principais temas de interesse são: desenvolvimento inclusivo em áreas rurais no Bihar e desigualdade de gênero nos mercados de trabalho indiano e brasileiro. É autora e co-autora de diversos livros e artigos.


Bibliografia para Download – artigos

Bibliografia para Download – relatório

Bibliografia para Download – livro


Saiba Mais – sobre a OIT (Organização Internacional do Trabalho)

 

A OIT executa uma variedade de programas, projetos e atividades de informação, pesquisas e estudos e ações de cooperação técnica realizados por diversos departamentos e serviços técnicos, pelos programas InFocus do escritório central, e por uma rede de escritórios regionais, escritórios de área, e equipes técnicas multidisciplinares de apoio a atividades regionais e nacionais. Os programas da OIT estão focalizados nos seus quatro objetivos estratégicos. Os meios de ação incluem informação, pesquisa, cooperação técnica e reuniões, incluindo: a Conferência Internacional do Trabalho (anual), reuniões tripartites do Conselho de Administração, reuniões técnicas tripartites setoriais, e reuniões de peritos, em níveis nacional, regional e internacional. Saiba + (Escritório Brasil da OIT)

 

Encontro de Estudos Teórico-Metodológicos | 20 de outubro 2016

img - Encontros de Estudos Teórico-MetodológicosConvidamos todos os alunos e professores ligados ao nosso Grupo de Pesquisa para o Encontro de Estudos Teórico-Metodológicos a ser realizado no próximo dia 20 de outubro de 2016, às 10h, sala do Laept (ambiente dos professores, 2 º andar) CCHLA-UFPB. Na ocasião seguiremos agora voltando-nos para o tema do desenvolvimento a partir da leitura e debate dos textos abaixo:


pdf_icon CEPÊDA, V. A. (2012) “Inclusão, democracia e novo desenvolvimentismo – um balanço histórico” in Revista de Estudos Avançados, nº 75. São Paulo: EDUSP, 2012.

pdf_icon IVO, Anete B. L.. O paradigma do desenvolvimento: do mito fundador ao novo desenvolvimentoCaderno CRH, v. 25, n. 65, mai./ago. 2012


Aguardamos todos nesse momento importante de debate

Prof. Maurício Rombaldi

Encontro de Estudos Teórico-Metodológicos | 21 de julho 2016

img - Encontros de Estudos Teórico-MetodológicosConvidamos todos os alunos e professores ligados ao nosso Grupo de Pesquisa para o nosso Encontro de Estudos Teórico-Metodológicos a ser realizado no próximo dia 21 de julho de 2016, às 10h, sala do Laept (ambiente dos professores, 2 º andar) CCHLA-UFPB. Na ocasião seguiremos na leitura e debate dos textos de Carla e Victor (paper e projeto de pesquisa, respectivamente) a serem enviados pelos autores para o grupo (verifiquem a lista de emails) assim que tiverem finalizadas as últimas versões. Também será deliberado as propostas sobre textos nos temas “políticas públicas” ou “desenvolvimento” que irão compor a agendas das próximas reuniões.

Aguardamos todos nesse momento importante de debate

Prof. Maurício Rombaldi

Mesa Redonda “Trabalho no Capitalismo Contemporâneo” com a Profa.Dra. Ludmila Abílio (USP)

img enefilA Coordenação do Laept convida todos os membros do grupo (alunos e professores) para assistirem a mesa redonda “Trabalho no Capitalismo Contemporâneo” composta pela Profa.Dra. Ludmila Abílio (USP), o Prof.Dr. Maurício Rombaldi (UFPB) e Doutorando Bruno Mota (PPGS-UFPB) a ser realizada na noite da próxima quarta feira, dia 06 de julho de 2016, a partir das 19:30h.

A mesa compõe atividade do Encontro Nacional dos Estudantes de Filosofia (ENEFIL), que nesta edição tem como tema central “A Filosofia nos Tempos de Cólera: o ódio que nos espera e que nos une”. O evento está sendo realizado no campus I da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa-PB, e é aberto aos interessados. Confira aqui programação completa.

A Coordenação do Laept também convida os pesquisadores e estudantes interessados no tema do trabalho de nosso Grupo de Pesquisa para uma reunião reservada com a Profa. Ludmila Abílio, a ser realizada na sala do Laept, na próxima sexta feira, dia 08 de julho, as 9h. Solicitamos que façam a confirmação da participação nessa reunião por email endereçada ao Prof. Maurício Rombaldi.


Ludmilla Costhek Abílio – Link Currículo Lattes

 

É doutora em Ciências Sociais pela Unicamp (2011). Possui graduação em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da USP (2001) e mestrado em Sociologia pela Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da USP (2005). Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia Urbana e Sociologia do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: relações entre exploração do trabalho, financeirização e acumulação capitalista; estudos do desenvolvimento, relações entre trabalho e consumo. Fez seu Pós-doutorado (FEA-USP) sobre a constituição dos discursos sobre a chamada “nova classe média” brasileira, tratando da relação entre exploração do trabalho e acumulação capitalista, com estudo sobre o trabalho dos motofretistas na cidade de São Paulo.

Entre as pesquisas da professora Ludmila está o estudo sobre as revendedoras da empresa Natura. Atualmente, a empresa conta com mais de um milhão de revendedoras – em sua grande maioria mulheres – no Brasil. A pesquisa investigou a alta heterogeneidade dos perfis socioeconômicos destas mulheres, suas diferentes relações com as revendas, a organização da produção e da distribuição na fábrica, além da forte consolidação da marca desta empresa. Com isso, pode refletir sobre as formas contemporâneas de exploração do trabalho. Em 2013, sua tese de doutorada defendida na Unicamp, sob orientação da Profa. Ângela Araújo,foi vencedora do prêmio Mundos do Trabalho, da Associação Brasileira de Estudos do Trabalho (Abet) e do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), e publicada em livro Sem Maquiagem pela Editora Boitempo. Outra pesquisa da autoria dela trata dos motofretistas na cidade de São Paulo, em que tratou da invisibilização social de trabalhadores precários e de baixa qualificação. 


img capa livr sem maquia

Saiba + Leia o resumo e comentários no Blog da Boitempo sobre o Livro “Sem Maquiagem: o trabalho de um milhão de revendedoras de cosméticos”

 

 

Saiba + Leia o resumo e comentários no site Carta Maior sobre o Livro “Sem Maquiagem: o trabalho de um milhão de revendedoras de cosméticos”


Resumo da Tese – saiba + Biblioteca Digital da Unicamp

 

Analisa-se o trabalho de revendedoras de cosméticos de uma empresa brasileira. Discute-se a ausência de formas-trabalho dessa ocupação. A centralidade do trabalho para a acumulação capitalista na atualidade estrutura toda a análise. No primeiro capítulo, são apresentados resultados da pesquisa de campo, por meio da caracterização de tipos sociais, associando-se o perfil socioeconômico e a trajetória ocupacional de algumas revendedoras à sua relação com as vendas. Também são examinados aspectos da produção e distribuição da empresa. No segundo capítulo, atualiza-se a discussão do trabalho informal no contexto das políticas neoliberais e das reconfigurações das relações de trabalho nas últimas décadas, assim como do regime de dominância da valorização financeira (Chesnais, 2005). São abordados o Sistema de Vendas Diretas e o trabalho feminino nesse contexto. O terceiro capítulo trata da relação entre a marca e o trabalho das revendedoras. Parte-se da marca como o que hoje torna reconhecível o movimento do capital portador de juros (Marx, 1988) e sua relação com as formas contemporâneas de exploração do trabalho. É aprofundada a análise da relação entre dominância da valorização financeira e precarização do trabalho. No quarto capítulo, essas formas são estudadas mais profundamente; aborda-se a relação entre inovações tecnológicas, trabalho informal e trabalho precarizado. Discute-se também a extensão de uma perda de formas do trabalho que é transferida para a esfera do consumo, examinando-se a imbricação entre trabalho e consumo na atividade das revendedoras, dentre outras atividades. O último capítulo enfoca a subsunção contemporânea do trabalho. São elementos centrais da análise: as indistinções contemporâneas entre tempo de trabalho e de não-trabalho; as formas atuais de envolvimento subjetivo do trabalhador; uma crítica a teorias do trabalho imaterial, especialmente à de André Gorz (2005); a permanência da teoria do valor para a compreensão da exploração do trabalho. Chega-se então à discussão final sobre a centralidade do trabalho no contemporâneo, esmiuçando-se a relação entre o trabalho das revendedoras e a acumulação da empresa.

Encontro de Estudos Teórico-Metodológicos | 09 de junho 2016

Estimad@s colegas do LAEPT,

img - Encontros de Estudos Teórico-MetodológicosConvidamos todos os alunos e professores ligados ao nosso Grupo de Pesquisa para o nosso Encontro de Estudos Teórico-Metodológicos a ser realizado no próximo dia 09 de junho de 2016, às 9h, sala do Laept (ambiente dos professores, 2 º andar) CCHLA-UFPB. Na ocasião seguiremos na leitura e debate sobre o tema do “Precariado” a partir dos textos abaixo relacionados.

Aguardamos todos nesse momento importante de debate

Prof. Maurício Rombaldi

(Os textos se encontram disponíveis para cópia na pasta do Prof. Maurício Rombaldi na Copy Denis – fotocopiadora em frente as central de aula ou baixados no link  que segue).


pdf_iconSTANDING, Guy. O precariado: a nova classe perigosa. Belo Horizonte, Editora Autêntica, 2013. Incação de leitura do capítulo 1 “O Precariado”, pp. 15-39.

pdf_icon(2) BRAGA, Ruy. Precariado e sindicalismo no Brasil contemporâneo: Um olhar a partir da indústria do call center. Revista Crítica de Ciências Sociais, 103, Maio 2014: 25‑52.


 

Next Page

Notícias