Apresentação

O programa de Pós-Graduação em Filosofia é um Programa com mais de 30 anos de existência, tendo sido criado em 1979. O programa, com nota 04, tem como Área de Concentração FILOSOFIA e quatro linhas de Pesquisa: História da Filosofia; Fenomenologia; Hermenêutica Filosófica e Teoria Social; Ética e Filosofia Política; Filosofia Analítica. Com mais de 181 egressos titulados, provindos principalmente da região Nordeste, o programa tem recebido discentes de várias regiões do país, aspecto esse que demonstra nossa capacidade em qualificar recursos humanos em alto nível e rigor acadêmico. Cabe salientar alguns elementos importantes que podem ser levantados para tentar mapear essa nova tendência de discentes de outras regiões estarem ingressando no Programa. A partir de 1994, O Programa passou por uma fase de mudança e redefinição, quando uma de suas áreas de concentração, notadamente a área de Lógica, foi extinta e a outra área, Filosofia da História, com o tempo e a aposentadoria de vários de seus membros mais ativos, perdeu seu direcionamento, sua raison d’être. Após esforços coletivos para a reformulação do Programa, em 2002, com uma nova formulação de sua proposta curricular, que se apresentou mais abrangente e coerente, encontrou-se uma fómula mais efetiva e assertiva para sua identidade, levando-se em conta o novo formato de seu corpo docente e a variedade  de projetos submetidos pelos discentes a cada processo seletivo. Assim, a configuração descrita acima, uma abrangência de cunho não somente regional mas, também, nacional, tomou forma e instalou-se.
O PPGF cresceu e se consolidou nos últimos anos. Isso pode ser atestado pelo aumento do número de dissertações defendidas por ano, pelo aumento do número de doutores credenciados no programa, pela melhoria da produtividade docente e início de uma produção discente efetiva. Outro elemento que atesta esse crescimento e consolidação na região Nordeste é o caráter abrangente da proposta curricular, aspecto esse que se reflete no fato de que hodiernamente temos mais doutores no Programa, incremento esse que resulta em um número suficiente de docentes capazes de fortalecer as linhas de Pesquisa de sua prosposta curricular. Outro fato que se estabeleceu como fulcral têm sido a possibilidade de contratação de novos discentes, doutores, pelo Departamento de Filosofia, que também irão desenvolver suas atividades junto a esse Programa.

Os Objetivos do Programa são:
1) Formar profissionais em Filosofia qualificados para o exercício da atividade docente e para a pesquisa na área que venham a promover a aquisição e desenvolvimento de competências de alto nível para a produção e a transmissão do conhecimento filosófico;
2) Promover a articulação e a integração regional entre os Programas de pós-Graduação do Nordeste para o fortalecimento e crescimento da área da Filosofia nessa região do País, agrupando e estabelecendo uma dinamização da produção intelectual de qualidade em todas as suas linhas de pesquisa;
3) Promover a inserção do Programa a nível nacional e internacional através de convênios e articulaçãoes com outros centros acadêmicos.

Corpo Docente:
O corpo docente sofreu alterações com a entrada de alguns professores no Programa, com o incremento, junto ao corpo permanete, de profesores que outrora encontravam-se somente na figura de colaboradores do programa. Conta hoje com 21 professores no seu quadro docente, dentre os quais 19 são professores permanentes e dois são professores colaboradores. As mudanças efetuadas e o crescimento do corpo docente permanente permitem afirmar que o Programa reúne as melhores condições de sua história para formar profissionais de alto nível. O número de Professores ainda deve ser ampliado com a integração de pelo menos mais 03 doutores, docentes que permitirão a consolidação das linhas de pesquisa, principalmente na Área de Filosofia Analítica e de História da Filosofia.

Quanto á Evolução:
Referente ao número de dissertações defendidas, 11 em 2010, temos um enorme contingente que vem se fortalecendo em nível e qualidade nos últimos anos. A criação, em 2006, do Programa Integrado de Doutorado em Filosofia UFPB-UFPE-UFRN contribuiu para o fortalecimento e a multiplicação das atividades de formação dos mestrandos.
Sabemos que a maioria dos nossos alunos egressos tiveram sucesso em concursos públicos, seja para a opupação de cargos de professores em universidade (Federais e Estaduais), seja para ingressar em Programas de Doutorado nas regiões Sul e Sudeste. Entrementes, ainda não conseguimos implantar um acompanhamento e levantamento mais detalhado do impacto humano, cultural e social de nossos egressos tanto na região nordeste quanto nas demais unidades federativas. Continuamos a aplicar os mais altos padrões possíveis, dentro de um estreito rigor didático, nos processos seletivos, de modo que os alunos que ingressem no programa possam terminar o curso dentro dos prazos previstos regimentalmente. Estamos detalhando os critérios de concessão e manutenção de bolsas, de acordo com a últimas mudanças nas regras das agências de fomento, para que o mérito acadêmico seja efetivamente o aspecto preponderante para o acompanhamento e desempenho do bolsista em todas as atividades que lhe competem.
Através da instalação de um rigoroso acompanhamento do cronograma de realização, apresentação e discussões das dissertações, conseguimos diminuir o tempo Médio de Titulação. Desde a instituição do Tempo Médio de Titulação de 24 meses, com direito a uma prorrogação de seis meses, prazo regimentar, o prazo médio tem diminuído. Em 2007 o prazo médio foi de 32 meses, 30 meses em 2008 e 28 meses em 2010. O objetivo foi diminuir o tempo médio de titulação e mantê-lo como patamar máximo os 28 meses. Para que essa meta seja mantida foram criados mecanismos regimentais que vislumbram a totalidade do programa numa dinâmica de três etapas que devem ser cumpridas antes da defesa definitiva e final da dissertação. Uma das atividades que mais se destacam nesse conjunto de ações assertivas é a atividade de apresentação pública dos projetos de dissertação, pelo mestrando (a) diante dos professores do quadro pemanente do programa (com a participação pró-ativa dos orientadores), do corpo discente do programa e de quaisquer outros alunos e professores interessados no processo. O regulamento prevê, também, uma apresentação, em condições similares, de 50% da dissertação até o décimo sexto (16) mês de permanência do discente no programa, e, por fim, uma banca de qualificação, com professores do quadro de docentes do programa, que deve ser realizada até o 22º mês depermanência do discente no programa. Outrossim, o vislumbre, por parte dos discentes, da possibilidade de ingresso no Programa de Doutorado, têm aumentado o interesse em concluir as dissertações a tempo de se participar do processo de seleção. Por fim, a existência de um Programa de doutorado multiplica as atividades de formação (mini-cursos, conferências, palestras, etc.), aspecto esse que favorece, não somente de forma indireta, na qualidade das dissertações e numa maior capacitação para uma maior consistência do pefil de nossos egressos.