Convênios

 

O PROLING mantém os seguintes convênios:

  1. Convênio de cooperação entre a Universidade Federal da Paraíba e a Universidad del Valle (Chile).

Convênio de cooperação entre a Universidade Federal da Paraíba e a Universidad del Valle (Chile)para integrar a UNITWIN Cátedra UNESCO para leitura e escritura na América Latina.

  1. Convênio com a Universidade Livre de Amsterdam (Vrije Universiteil)

O acordo firmado entre a Universidade Livre de Amsterdam e a Universidade Federal da Paraíba em janeiro de 2004 tem por objetivo o estabelecimento de cooperação entre as partes, em particular nos campos da pesquisa e do ensino, e no intercâmbio de estudantes e corpo acadêmico, especialmente para o desenvolvimento da área de Linguística. Esse acordo e extensivo as Universidades Federais de Pernambuco e de Alagoas.

  1. O convênio firmado entre as Universidades de Manchester e Leeds (UK) com a Universidade da Paraíba

Esse convênio tem possibilitado o intercâmbio de docentes e discentes para atualização ao da Língua Inglesa, suporte essencial para a leitura e a compreensão da literatura linguística pertinente, fundamental em atividades de pesquisa.

      4. Convênio de Cooperação entre a Universidade Federal da Paraíba (Brasil) e a Universität Hamburg, Faculty of Law (Alemanha)

Esse convênio proporciona o intercâmbio entre todos os campos do ensino e da pesquisa considerado o interesse comum e o intercâmbio de professores e estudantes.

     5. Convênio de Cooperação entre a Universidade Federal da Paraíba (Brasil) e a Université de Paris X  Nanterre (França)

O convênio proporciona cooperação acadêmica entre o Centro de pesquisas interdisciplinares sobre o mundo lusófono e a linha de pesquisa Oralidade e Escritura do Programa de Pós-Graduação em Linguística.

     6.PROCAD UCPeL/UNICAP/ PROLING-UFPB

Em 2014, foi aprovado, com recursos do Edital 071/2013 (Programa Nacional de Cooperação Acadêmica – PROCAD/ CAPES), o Projeto Diálogos em Linguística: do formal ao discursivo em parceria com duas instituições: A Universidade Católica de Pelotas (UCPeL, em Pelotas-RS) e a Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP, em Recife-PE), no período de 2014 a 2018.

      7. DINTER UVA/FAFIDAM/PROLING-UFPB

Em 2015 foi aprovado, pela CAPES, o DINTER/ UVA/ FAFIDAM/PROLING-UFPB promovido pelo PROLING/UFPB com o objetivo capacitar até 12 (doze) docentes da UVA/FAFIDAM em nível de doutorado, no período de quatro anos; possibilitar a criação de novos projetos integrados de pesquisa, no âmbito da Linguística, envolvendo o PROLING/UFPB, UVA e outras instituições de ensino superior;  além de visar a incrementação da produção científica, no âmbito da Linguística, a partir da produção de tese, de artigos científicos, capítulos de livros, livros, dentre outros produtos. Período de execução: 2015.2 a 2020.1.

     8.Fortalecimento e Programas CAPES CAFP BA Nº26/2010 entre a Faculdade de Letras da Universidade de Buenos Aires e a Universidade Federal da Paraíba

A Faculdade de Letras da Universidade de Buenos Aires e a Universidade Federal da Paraíba, programa de Pós-Graduação em Linguística/ PROLING pretendem o fortalecimento deste último nas suas áreas de atuação, Linguística e Práticas sociais e Teoria Linguística e Analise, nas linhas de Linguística Aplicada, Análise do discurso e Diversidade e mudança Linguística. Para se inserir plenamente nos trabalhos de MERCOSUR, o programa irá dar especial importância à consideração de criar uma sublinha dentro da Linguística Aplicada para a Integração Regional. Para consolidar essa empreitada o Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFPB na qualidade de entidade receptora, avaliação 4 segundo a CAPES, se une ao Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Buenos Aires (UBA) na qualidade de entidade promotora, tendo recebido conceito “A” na avaliação do CONEAU nos cursos de doutorado e “B” nos cursos de mestrado. O corpo docente do Programa de Letras Linguística é bastante experiente na docência, na orientação de mestrandos e doutorandos, na liderança de grupos de pesquisa no país. Dessa forma, objetiva-se a formação e consolidação de uma rede de cooperação dentro de um propósito de integração regional que mobilize docentes, mestrandos e doutorandos na pesquisa sobre o sistema linguístico, a aquisição de línguas materna e estrangeiras, a língua em uso assim como a análise de manifestações culturais que o envolvem (literatura, publicidade, gêneros textuais, etc.) a partir do seu ponto de enunciação, temas que são desenvolvidos pelos dois programas e que abrangem a dinamicidade e a complexidade dos fenômenos linguísticos e as suas manifestações culturais vinculados ao uso da língua. Período de Execução: 2011- 2015.