Apresentação

O Programa de Pós-Graduação em Lingüística da UFPB tem como finalidade formar pessoal qualificado cientificamente para o exercício das atividades profissionais de ensino e pesquisa na área de Lingüística nos níveis de Mestrado e Doutorado.

O Mestrado instrumentaliza seus alunos no sentido de uma formação básica dentro da área que possibilite sua inserção em uma das linhas de pesquisa que o Programa oferece, objetivando desenvolver as habilidades necessárias à realização do trabalho científico. O egresso, dessa forma, com base teórica e aplicada sedimentada, estará pronto para atuar no mercado de trabalho, tanto no ensino como na pesquisa. Em se tratando de Doutorado, o Programa oferece oportunidade para o aprofundamento do conhecimento acadêmico e para a realização de pesquisa independente, avançada e original, voltada para as tendências teóricas atuais das diversas áreas da Lingüística. O egresso, nesse nível, poderá atuar, principalmente, no ensino superior e estará apto para desenvolver atividades de pesquisas e de orientação.

Há nitidamente a perspectiva de ampliação e consolidação de um perfil acadêmico voltada para a integração dessas atividades fins da Universidade. As pesquisas individuais e/ou coletivas desenvolvidas no âmbito do Departamento, ligadas ou não à Pós-graduação, têm sido implementadas com o retorno de professores em qualificação.

Nos últimos anos, também tem aumentado o número de alunos de graduação envolvidos em projetos de pesquisa e extensão. Assiste-se, portanto, no interior do Departamento, a uma ebulição significativa que necessita resultar em ações que consolidem essa nova realidade.

O Programa de Pós-graduação em Letras, originalmente Curso de Pós-Graduação em Letras – em nível de Mestrado, com áreas de Concentração em Língua Portuguesa, Literatura Brasileira, Língua Inglesa e Literatura Anglo-Americana, teve início em 1975, com aprovação dos órgãos superiores da Universidade Federal da Paraíba, de acordo com as Resoluções Nos. 10/75 e 7/75, do Conselho Universitário e do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão, respectivamente. Em 11 de setembro de 1979, o Conselho Federal de Educação acolheu o Processo 6.773/78 e aprovou o seu recredenciamento. Em 13 de março de 1992, o Curso teve aprovado o Doutorado em Letras, na área de Literatura Brasileira, estendendo-se às demais áreas a partir de 2001. Ainda na década de 90, devido às conjunturas político-econômicas, em nível nacional, parte dos docentes que compunham o quadro do Curso foi levado a aposentar-se, e, em conseqüência, por sugestões da CAPES, foram feitas reformulações,

resultando na suspensão da área de concentração Língua Inglesa e Literatura Anglo-Americana e na alteração dos nomes das áreas restantes para Lingüística e Língua Portuguesa e Literatura e Cultura, e a inclusão de uma terceira: Linguagem e Ensino.

A proposta de Criação de um Programa de Pós-Graduação, voltado especificamente para a área de Lingüística, resulta de discussões acumuladas de um grupo de professores, preocupados com uma Pós-Graduação que possua um perfil delineado em função da ascensão que esta ciência (a Lingüística) teve nos últimos trinta anos no Brasil, e do crescente número de professores e pesquisadores envolvidos com a investigação lingüística. Propõe-se aqui um Programa que, atuando na diversidade teórica característica desta ciência, possua uma identidade própria, com metas bem definidas, ou seja, uma visão de futuro que implique na formação de lingüistas capazes de destacarem-se no cenário cientifico nacional. A preocupação deste grupo se volta para a tríade ensino pesquisa e extensão, meta a ser perseguida em nível de graduação e de pós-graduação, como demonstram as atividades descritas abaixo, em que estão engajados os docentes envolvidos na criação desse novo Programa.